xmlns:fb="http://www.facebook.com/2008/fbml" xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> BLOG DO CRATO | O Crato na Internet desde 2005
.

VÍDEO - Professores do Crato retornam às aulas na segunda-feira, dia 15, mas permanecem em "clima de greve" - www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense - Clique em Curtir e Adicione a sua Foto !

16 setembro 2014

Juiz condena o ex-prefeito do Crato, Zé Adega a devolver R$ 81,8 mil aos cofres públicos


O ex-prefeito do Município do Crato, José Aldegundes Muniz Gomes de Matos, conhecido popularmente como Zé Adega, foi condenado a devolver R$ 81.851,56 aos cofres públicos. Além disso, teve decretada a indisponibilidade dos bens para garantir o ressarcimento.

A decisão, publicada no Diário da Justiça Eletrônico dessa sexta-feira (12/09), é do juiz José Batista de Andrade, titular da 1ª Vara Cível do Crato. Segundo os autos (nº 26060-03.2010.8.06.0071/0), o Município do Crato ajuizou ação civil pública contra José Aldegundes, alegando que o ex-gestor causou prejuízo de R$ 140.212,30 ao erário, no exercício de 1992, conforme apurou o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Entre as irregularidades estão a retenção incorreta do imposto de renda incidente na fonte, no valor de R$ 3.422,41; saldo disponível de R$ 44.271,43 para o exercício de 1993, demonstrado no Balanço Geral, incompatível com a realidade; construção de Praça no Balneário da Nascente, com diferença de R$ 22.635,96; e construção das fundações do Centro de Zoonoses, com diferença de R$ 16.432,43.

Em função disso, o ente público requereu a devolução dos valores e a indisponibilidade dos bens do ex-prefeito. Na contestação, José Aldegundes defendeu que seria necessário realizar perícia contábil para constatação de eventual débito e real valor decorrentes da decisão do TCM. Ao julgar o processo, o magistrado constatou que a soma dos valores, decorrente dos itens onde o TCM encontrou irregularidades totaliza R$ 98.283,99 e não R$ 140.212,30 como informado na inicial. “Além disso, a irregularidade consistente na construção das fundações do Centro de Zoonoses, com uma diferença de R$ 16.432,43, foi sanada por ocasião do Recurso de Reconsideração nº 7701/94”. Ressaltou, ainda, que “o pedido de realização de perícia feito pelo promovido não deve ser acolhido porque ao Poder Judiciário não cabe revisar valor de débito imputado a ex-prefeito por Tribunal de Contas, se atendido o devido processo legal administrativo”, conforme jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Por isso, determinou o pagamento de R$ 81.851,56, devidamente corrigido, a partir do evento danoso, além de decretar a indisponibilidade dos bens.

Tribunal de Justiça do Estado do Ceará


A decadência do centro de Crato – por Armando Lopes Rafael


Sou de um tempo em que passear pelo centro de Crato era uma coisa agradável e convidativa. A Praça Siqueira Campos era a alma da cidade, o lugar do encontro entre conhecidos, o local onde os jovens iniciavam namoros. Muitos dos quais terminavam em casamento. As lojas possuíam vitrines, sempre visitadas à noite, em passeios tranquilos que terminavam com o consumo de um sorvete de frutas, nas várias sorveterias do centro. Existiam três cinemas. Cada um exibia filmes em duas sessões diárias: 16:00h e 19:30h. Aos domingos eram três sessões: 16:00h, 18:30h e 20:30 h.
As pessoas se vestiam bem e tinham modos educados. Pasmem, na década 60 podia-se comprar, ao final da tarde – no Café Líder – a edição do dia dos jornais do Rio de Janeiro: “Diário de Notícias”, “O Globo”, e “Última Hora”. Este último, porta-voz da esquerda daquela época. Faça-se justiça: era uma esquerda civilizada, com homens públicos probos e preparados. Diferente dos barbudos furibundos dos dias atuais que vivem a pregar o ódio irracional em meio às negociatas e desvios do dinheiro público. “Malfeitos” (usando um eufemismo rousseffiano) que sempre terminam sem punição, e são chancelados pelas CPIs engavetadas pela “base de sustentação do governo”.
Mas voltemos ao centro de Crato. Nos dias atuais é um suplício quando temos de ir à área citadina por uma necessidade premente. Decadência, pobreza, sujeira, poluição sonora e visual, sem falar que não existe mais espaço para estacionamento de veículos. Pior: A Zona Azul que disciplinava os estacionamentos rotatórios foi extinta pela atual “administração” municipal. Regredimos, nesse serviço público, umas duas décadas...
A Rua Santos Dumont, em meio ao cheiro forte dos churrascos assados nas calçadas, convive com o comércio ambulante, feito por vendedores calçados com chinelas japonesas, bermudas berrantes e coloridas, completadas com camisetas modelo regata, onde as axilas ficam à mostra. Assaltos e furtos viraram rotina. O Haiti é aqui. Nem o finado Ronda do Quarteirão conseguiu impedir o crescimento da delinquência no centro de Crato.
Dá tristeza você andar pela Rua João Pessoa onde a propaganda comercial das lojas regrediu ao modelo que Juazeiro do Norte usava em décadas passadas: paredões de sons, solta de fogos e conjuntos estridentes de forró com locutores dizendo piadas com os transeuntes... Desempregados distribuem papéis com propaganda que são lançados ao chão pelos transeuntes. Mendigos pedem esmolas. Os jardins da Praça Juarez Távora foram pisoteados e destruídos pelo “povão (antigamente chamava-se de “povinho” as essas pessoas pobres, mas portadora de bons costumes). Pois é, reconheço apropriado o termo agora usado: “povão”. É isso aí: uma massa ignara, mal vestida, sem educação e que tomou conta do antigo e, à época, bonito e civilizado centro da cidade...  
                                                                                                                                       

EUA lançam primeiro ataque aéreo contra o EI nos arredores de Bagdá


Washington, 15 set (EFE).- Os Estados Unidos lançaram nesta segunda-feira no Iraque seu primeiro ataque aéreo contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) ao sudoeste de Bagdá, informou à Agência Efe uma fonte oficial do Departamento de Defesa.

Até agora, a ofensiva americana contra o EI no Iraque, que começou no dia 8 de agosto, tinha se limitado a posições dos jihadistas no norte do país para proteger seu pessoal e por razões humanitárias. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou na última quarta-feira que a operação militar contra o EI seria estendida para a Síria e se intensificaria no Iraque, com mais ataques aéreos para dar apoio às forças iraquianas e curdas que lutam no terreno contra os extremistas islâmicos. "O ataque aéreo ao sudoeste de Bagdá é o primeiro de nossa campanha estendida para dar apoio às forças iraquianas, além de proteger nosso pessoal e das missões humanitárias", explicou o Comando Central dos Estados Unidos em comunicado.
O bombardeio ao sudoeste da capital iraquiana tinha como alvo uma posição do EI que estava abrindo fogo contra as Forças de Segurança iraquianas (ISF, sigla em inglês) e foi concluído com sucesso. Os ataques aéreos dos Estados Unidos no Iraque tiveram como objetivo até agora romper o cerco do EI a milhares de civis de minorias religiosas no Monte Sinjar, assim como proteger a estratégica represa de Mossul e a cidade de Erbil, capital do Curdistão iraquiano.
Também nesta segunda-feira, os Estados Unidos bombardearam seis veículos do EI nas proximidades do Monte Sinjar. Com isso, já são 162 ataques aéreos no Iraque desde o início da campanha há mais de um mês.

Devido à ampliação da campanha no Iraque, Obama autorizou na semana passada o envio de mais 475 militares ao país, o que faz com que o total chegue a aproximadamente 1.600 desde o começo dos ataques. No entanto, os Estados Unidos descartam o envio de tropas de combate terrestre e insistem que a campanha é muito diferente das guerras da última década no Iraque e no Afeganistão. 

EFE


15 setembro 2014

Camilo Santana e Mauro Sampaio vão à procissão a Nossa Senhora das Dores em Juazeiro



“A procissão é uma tradição do Cariri e uma das maiores festas religiosas do Ceará. E eu, como caririense, jamais poderia deixar de prestigiar essa homenagem tão importante para Juazeiro e para todos os estados do Nordeste”, disse Camilo Santana, candidato a governador pela coligação “Para o Ceará seguir mudando”. Ele participou na noite desta segunda-feira (15/09) da procissão em homenagem a Nossa Senhora das Dores, padroeira de Juazeiro do Norte. O candidato ao Senado, Mauro Filho, sua esposa Marisa Benevides e a esposa de Camilo, Onélia Leite, também estiveram na caminhada.

A procissão, que começou no início da noite na rua Padre Cícero e teve duas horas de duração, terminou com uma missa campal na basílica de Nossa Senhora das Dores, celebrada pelo padre Joaquim Cláudio. A estimativa é de que mais de 80 mil fieis participaram da celebração em Juazeiro do Norte. “A procissão é um momento único pra gente. É muito bonito poder conferir essa homenagem tão linda a Nossa Senhora das Dores", afirmou a auxiliar de escritório Rosana Silveira, 31, que mora em Barbalha.

O candidato ao Governo do Ceará foi homenageado por muitos fiéis que participaram da procissão. “Ele é filho do nosso Cariri e tenho certeza que pode fazer muito pela nossa região”, citou a balconista Suely de Jesus, 25, que estava acompanhada do amigo Fernando Silveira, 28. “Camilo é muito carismático. É muito legal saber que ele veio prestigiar a nossa procissão, que é tão importante para todos aqui em Juazeiro”, citou Fernando.

A auxiliar administrativo Ivana Sobreira, 32, espera que Camilo melhore ainda mais as áreas da educação e da saúde na Região do Cariri. “Confiamos que ele trará muitas conquistas nessas áreas”, disse ela, que foi à procissão com a amiga Izabel de Andrade, 26. “Com certeza ele será um ótimo governador não só para Juazeiro, mas para todo o estado”, ressaltou Izabel.     

Oportunidades

O candidato ao Senado, Mauro Filho, destacou a importância de novas universidades federais no Estado para proporcionar mais oportunidades aos cearenses. “São as universidades federais que trazem uma condição maior de os jovens competirem no mercado de trabalho. Já temos a Unilab, no Sertão Central, e unidades em Barbalha, Sobral, Crateús e Russas. E eu como senador vou lutar para trazer mais cinco universidades para o estado”, destacou Mauro Filho, que é professor de mestrado e doutorado da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Fonte: Assessoria de Imprensa do Candidato Camilo Santana


Mobilização ao candidato Eunício Oliveira movimenta o Crato nesta manhã do dia 15





Uma grande mobilização marcou o simbolismo do dia 15 na campanha da coligação “Ceará de Todos”, que apresenta as candidaturas de Eunício 15 governador e Tasso 456 senador. Na manhã desta segunda-feira, uma multidão foi às ruas do município do Crato, na região do Cariri, para defender um novo momento político para o Ceará. Ao lado de Tasso, a futura primeira dama e coordenadora do Comitê de Mulheres do 15, Mônica Oliveira, e o vice-prefeito de Fortaleza Gaudêncio Lucena comandaram a atividade com a população do Cariri cearense.

A concentração partiu da Praça da Sé, desceu pela rua Senador Pompeu, passando pela Praça Siqueira Campos, e chegou à Avenida José Alves Figueiredo, onde está localizado o mercado público municipal. No local, Tasso, Mônica Oliveira e Gaudêncio conversaram com populares e com os feirantes, ouvindo as principais preocupações da região. Saúde, abastecimento d’água, oportunidades de emprego e renda e segurança pública foram os temas mais citados pela população.

Um protesto silencioso estava estampado na entrada do marcado público, por meio de um cartaz com as inscrições: “Justiça para Eduardo, jovem assassinado covardemente”. O crescente número de assassinatos no Ceará, a maioria envolvendo jovens, e a dominação das drogas afetando 90% dos municípios cearenses, são realidades a serem enfrentadas com coragem, trabalho e prioridade que o candidato Eunício 15 vem defendendo.

A caminhada foi prestigiada por diversos candidatos da coligação aos cargos de deputado federal e deputado estadual, além dos prefeitos do Crato, Ronaldo Mattos, de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, dos deputados federais Mário Feitoza e Manoel Salviano, dos deputados estaduais Danniel Oliveira, Ely Aguiar e Teo Menezes, do ex-prefeito do Crato, Samuel Araripe, do ex-prefeito de Barbalha, Rommel Feijó, além de personalidades, lideranças políticas e populares de outros municípios da região, a exemplo de Santana do Cariri.

Após percorrer todas as galerias do mercado público, bem como da feira livre instalada à frente do equipamento, a caravana do 15 e do 456 retornou à Praça da Sé, por meio da avenida Dr. Miguel Lima Verde. Durante o percurso, que só foi concluído no Comitê Central do 15 no Crato, os candidatos e representantes da coligação cumprimentaram, conversaram e posaram para fotos com os cidadãos, que demonstraram o apoio à mensagem de mudança.

Já no comitê, Tasso, Mônica Oliveira e Gaudêncio agradeceram a presença e o carinho da população para com a coligação “Ceará de Todos”.

Conforme destacaram na ocasião, o candidato a governador Eunício 15 não pôde comparecer a mobilização devido às entrevistas ao vivo que concedeu durante a manhã desta segunda-feira nos estúdios de TVs em Fortaleza.
  
O prefeito do Crato fez questão de enaltecer o simbolismo da atividade realizada nesta segunda-feira. “Hoje, dia 15 de setembro, precisamos reunir não apenas o Crato, mas todo o estado do Ceará, e trabalharmos para que essa união seja benéfica ao nosso estado. Tenho certeza de que, dessa forma, apoiando Eunício, teremos um estado próspero, que cuida das pessoas e que dá exemplo para os demais estados e para o país”, declarou Ronaldo Mattos.

O prefeito de Juazeiro do Norte também destacou a união da região do Cariri em torno de um Ceará que dialogue com a população e com seus legítimos representantes. “Nós estamos aqui defendendo essa bandeira porque acreditamos na mudança, na certeza de que as coisas vão melhorar e, para isso, precisamos de Eunício Oliveira 15 no governo”, declarou Raimundo Macedo.

Texto: Assessoria de Imprensa do candidato


14 setembro 2014

CADÊ O CARRO MOVIDO A ÁGUA, INVENTADO POR UM CEARENSE ? - Por: Dihelson Mendonça



Acima: A Nissan/Renault já fabrica hoje o LEAF, carro totalmente elétrico

Para alguns de nós que tem mais idade, vimos na década de 80, no Ceará,  mais precisamente, em várias reportagens na TV, um cearense que inventou um carro movido a água e eletricidade. O princípio de funcionamento era simples ( Como todas as grandes idéias ). Através da eletricidade, fazia-se uma eletrólise, que é a separação do hidrogênio do oxigênio na água, e a partir daí usava-se os componentes para a produção de energia, que movimentava o veículo, e realmente funcionava. O projeto, que tinha um protótipo funcionando, seria a redenção da humanidade do domínio do petróleo. Depois disto, este inventor simplesmente SUMIU, desapareceu de cena. Dizem as teorias da conspiração que ele teria sido cooptado pelo sistema para não lançar esta idéia, e não ir em frente com o projeto, pois iria quebrar a indústria do petróleo. Depois disso, já vi vários outros projetos de geração de energia a partir de inúmeras coisas, de água, até lixo, no Discovery Channel, todos idéias para "O futuro", com seus protótipos já em funcionamento. Existe até uma cidade da França, onde a frota policial é toda movida a carros elétricos hoje, e há veículos lançados pelas indústrias japonesas. 

O grande questionamento que se faz é porque com toda essa tecnologia, porque o carro elétrico, ou movido a água ainda não emplacou definitivamente, já que agora é perfeitamente viável, e os custos foram enormemente reduzidos ? Ainda usamos veículos movidos a motor a explosão, uma coisa rústica, inventada há mais de um século, e além de tudo, enormemente poluente. Quando iremos nos livrar definitivamente do petróleo e do cartel das indústrias do petróleo para o bem da humanidade ? Esta é uma pergunta que me faço há décadas, e apesar dos avanços, apesar dos anúncios mirabolantes, nunca obtive uma resposta totalmente coerente para esta questão.

Por: Dihelson Mendonça 


Fatos (deprimentes) desta “ré-pública” brasileira –– por Armando Lopes Rafael


Ex-diretor da Petrobras vai devolver 23 milhões de dólares roubados e depositados na Suiça

(Fonte: “O Estado de S. Paulo”)
Delação garante a ex-diretor liberdade imediata e acordo firmado por Paulo Roberto Costa com procuradores no Paraná prevê que ele deixe a prisão preventiva nos próximos dias e seja condenado a uma pena de cinco anos de detenção; ex-dirigente da Petrobrás aceita repatriar US$ 23 milhões de dólares depositados na Suíça
CURITIBA - Depois de assinar um acordo para delação premiada e passar as últimas duas semanas prestando depoimentos diários sobre o esquema de desvios de dinheiro na Petrobrás e de aceitar a repatriação de dinheiro depositado no exterior, o ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa pode deixar a cadeia ainda nesta semana.
Segundo fontes no Judiciário ouvidas pelo Estado, a liberdade faz parte do acordo firmado entre Costa e o Ministério Público Federal no Paraná que resultou na implicação de dezenas de políticos de partidos da base de apoio da presidente Dilma Rousseff como supostos beneficiários de um esquema de propinas na Petrobrás.
O ex-diretor foi preso pela primeira vez em março, na Operação Lava Jato da Polícia Federal - que tinha como foco um esquema suspeito de movimentar R$ 10 bilhões em lavagem de dinheiro. Libertado em maio, foi novamente preso em junho, após autoridades suíças informarem o Brasil de que Costa tinha dinheiro no país europeu.
 Repatriação. Pelo acordo, o ex-diretor também abre mão do dinheiro ilícito que mandou para o exterior. Pelo menos US$ 23 milhões estão bloqueados na Suíça em cinco contas atribuídas a Costa - parte desse valor sob suspeita de ser fruto de propina. No início da semana passada, em Genebra, o procurador-geral do país europeu, Michael Lauber, confirmou que contas de pessoas ligadas à Petrobrás estão sob investigação.
                                                                                                                                         

Crato Antigo - 2 - Por: Osmar Figueiredo


Uma sequência do vídeo de fotos do nosso amigo Osmar Figueiredo onda mostra o Crato Antigo.



Crato Antigo - 1 - Por: Osmar Figueiredo

O nosso amigo Osmar Figueiredo fez uma compilação de fotos do Crato antigo e adicionou belos choros de época para esse vídeo cujo resultado é simplesmente um panorama da nossa cidade, tempos atrás.


Por: Osmar Figueiredo


13 setembro 2014

Cid Gomes é citado no esquema de corrupção da PETROBRAS, mas nega participação


No rastro do dinheiro da Propinobrás ( Reportagem da Revista ISTOÉ ).

Entenda como o esquema na Petrobras abasteceu o caixa de aliados do governo e conheça os novos nomes denunciados pelo ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa na delação premiada ( Mário Simas Filho, Sérgio Pardellas e Josie Jerônimo ).

Há duas semanas, uma equipe composta por integrantes da Polícia Federal e do Ministério Público trabalha arduamente para detalhar como funcionaria o propinoduto instalado na Petrobras para abastecer políticos aliados do governo Dilma Rousseff. Até agora, eram conhecidos trechos da delação do ex-diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras Paulo Roberto Costa, considerado o maior arquivo vivo da República. Em depoimento à Polícia Federal, o ex-executivo da estatal entregou nomes de políticos e empresas que superfaturaram em 3% o valor dos contratos da Petrobras exatamente no período em que ele comandava o setor de distribuição, entre 2004 e 2012.


O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa depôs novamente à PF, na última semana, e apresentou novos nomes envolvidos no escândalo

Já se sabia que dessa lista faziam parte figuras graúdas da República, como os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Henrique Eduardo Alves, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, a governadora do Maranhão, Roseana Sarney, João Vaccari Neto, secretário nacional de finanças do PT, Ciro Nogueira, senador e presidente nacional do PP, Romero Jucá, senador do PMDB, Cândido Vaccarezza, deputado federal do PT, João Pizzolatti, deputado federal do PP, e Mário Negromonte, ex-ministro das Cidades, do PP, e até o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, morto em acidente aéreo no mês passado. No entanto, a relação de nomes entregue pelo ex-executivo da Petrobras é ainda mais robusta. ISTOÉ apurou com procuradores e fontes ligadas à investigação que, além desses políticos já citados, também foram delatados por Paulo Roberto Costa o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o governador do Ceará, Cid Gomes, e os senadores Delcídio Amaral (PT-MS) e Francisco Dornelles (PP-RJ).

O DOLEIRO AMEAÇA FALAR


Envolvido na Operação Lava Jato, o doleiro Alberto Youssef, que também está preso, tem sido pressionado a contar tudo, em troca de benefícios

Na semana passada, as investigações avançaram sobre o rastreamento do dinheiro desviado. Os levantamentos preliminares já confirmaram que boa parte da lista de parlamentares e chefes de governos estaduais contemplada, segundo o delator, pelo propinoduto da Petrobras, tem conexão direta com as empresas envolvidas no esquema da estatal. Levantamento feito na prestação de contas registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revela que cinco empreiteiras acusadas de participar do esquema este ano doaram quase R$ 90 milhões a políticos relacionados ao escândalo. Procuradas por ISTOÉ, as empresas envolvidas respondem em uníssono que as doações “seguem rigorosamente a legislação eleitoral”. A PF, no entanto, apura a origem dos recursos doados e se, além dos repasses oficiais, houve remessas ilegais. Suspeita-se que as doações eleitorais sejam usadas para lavar e internalizar o dinheiro depositado no exterior. Instada a colaborar, a Justiça da Suíça, país por onde circularam receitas provenientes de superfaturamento dos contratos da Petrobras, já deu o sinal verde para a cooperação.


FACHADA
O governador do Ceará, Cid Gomes, delatado por Paulo Roberto Costa, nega que tenha envolvimento no caso

A análise do mapa de distribuição do dinheiro para as campanhas de políticos ligados ao escândalo mostra que os repasses financeiros nem sempre guardam relação com o perfil econômico dos Estados. Essa constatação intriga a PF. É o caso de Alagoas, Estado do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), um dos personagens citados no testemunho do delator. Em uma unidade da federação em que as principais atividades são a indústria açucareira e o turismo, as empreiteiras contratadas pela Petrobras não têm nenhum interesse de investimento ou projetos no estado. Mesmo asism, abarrotaram o caixa de campanha de Renan Filho (PMDB), herdeiro político do senador. Cinco empresas relacionadas ao esquema entraram com R$ 8,1 milhões na campanha, o equivalente a 46,8% dos R$ 17,3 milhões arrecadados pelo diretório estadual do partido, presidido pelo parlamentar.

No fim de agosto deste ano, um cheque de R$ 3,3 milhões da Camargo Corrêa irrigou o caixa controlado por Renan. Para que os recursos não saíssem diretamente para a campanha do filho do presidente do Senado, o dinheiro foi pulverizado em campanhas de deputados estaduais de diferentes partidos que compõem a coligação formada em torno de Renan Filho. Partidos como PDT, PT, PCdoB e PROS dividiram os recursos. O senador reagiu indignado ao vazamento do acordo de delação e negou proximidade com a diretoria da Petrobras. “As relações nunca ultrapassaram os limites institucionais”, afirma o parlamentar alagoano. A Camargo Corrêa foi levada à investigação da PF pelo doleiro Alberto Youssef, responsável pela lavagem do dinheiro ilegal da Petrobras. Em uma mensagem interceptada, ele reclamou que adiantou dinheiro à empreiteira e que não sabia como cobrar a dívida, de R$ 12 milhões, por ser amigo de diretores da empresa.



As denúncias do ex-diretor da Petrobras, feitas no depoimento concedido ao juiz Sérgio Moro, especialista em lavagem de dinheiro, atingiram as duas principais autoridades do Poder Legislativo. Além de Renan, Costa também mencionou o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), como beneficiário do esquema criminoso. Alves viveu por semanas a pressão de submeter o deputado André Vargas (PT-PR), amigo do doleiro Youssef, às instâncias do conselho de ética da Casa. Agora, ele próprio se vê envolvido na incômoda lista de políticos apontados pelo delator. Alves nega ter recebido recursos de Paulo Roberto Costa, mas, a exemplo de Renan, tem a campanha abastecida por empresas situadas no epicentro do escândalo. Henrique Eduardo Alves lidera a corrida ao governo do Rio Grande do Norte. Até agora, recebeu R$ 6,7 milhões de três empreiteiras apontadas no esquema de desvio de verbas da estatal. A relação do presidente da Câmara com a Petrobras é antiga. Sua influência nos quadros da estatal alcança desde grandes postos no Rio de Janeiro até a gestão da Refinaria Clara Camarão, no seu Estado. Só para alojar um apadrinhado na refinaria, o presidente da Câmara ordenou em 2012 a constituição de uma nova gerência de serviços especiais. Trata-se de Luiz Antônio Pereira. Um ano antes, a refinaria Clara Camarão havia passado por um pente fino do TCU e o tribunal encaminhou a auditoria para o Ministério Público, com o objetivo de esmiuçar indícios de superfaturamento e contratos sem licitações que marcaram a gestão da obra.


BENEFICIÁRIO
Mencionado pelo ex-diretor da Petrobras na delação premiada, o senador Delcídio Amaral obteve recursos para sua campanha de empresas citadas como integrantes do esquema

Incluído também na lista do ex-diretor da Petrobras, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) viu brotar na conta bancária do diretório partidário que preside em Roraima recursos provenientes das empreiteiras citadas no esquema. A OAS, Andrade Gutierrez e UTC doaram, juntas, R$ 1,6 milhão ao projeto político do PMDB no Estado. O valor que as empreiteiras repassaram à sigla de Jucá é maior do que os recursos transferidos das empreiteiras para o PSB, partido do cabeça de chapa da coligação do PMDB: o comitê do candidato ao governo Chico Rodrigues, que tem o filho de Jucá, Rodrigo Jucá, como candidato a vice, arrecadou R$ 615 mil.

Em seu depoimento à PF, Paulo Roberto Costa revelou que as empreiteiras contratadas pela Petrobras eram obrigadas a fazer doações para um caixa paralelo de partidos e políticos integrantes da base de sustentação de Dilma. Seguindo o rastro do dinheiro, a investigação mostra que, até agora, as empresas contratadas pela Petrobras engordaram o caixa do PMDB em R$ 15,5 milhões. Enquanto os peemedebistas adotam um método pulverizado de doação de campanha, o PT é o que concentra a maior fatia do dinheiro das empresas citadas no escândalo. Andrade Gutierrez, OAS, Queiroz Galvão, Engevix e UTC destinaram R$ 28,5 milhões à direção nacional do PT. À candidata Dilma Rousseff, R$ 20 milhões foram repassados pela OAS e outros R$ 5 milhões pela UTC.


CITADO
O senador Francisco Dornelles, alvo do delator Paulo Roberto Costa, obteve R$ 400 mil da Andrade Gutierrez e R$ 800 mil da Queiroz Galvão

A rede de corrupção guarda íntima relação com problemas de gestão identificados pelos órgãos de fiscalização na execução de outras obras de refinarias. No Maranhão, a pressa política do PT em apresentar a pedra fundamental da Refinaria Premium custou R$ 84,9 milhões à Petrobras. O lançamento foi feito sem o projeto básico e o consórcio de empreiteiras contratado atrasou o início das obras, pois os terrenos ainda estavam sub judice. Ainda no Estado maranhense, o filho do ministro de Minas e Energia, integrante da lista de Paulo Roberto Costa, e candidato do PMDB ao governo do Maranhão, Lobão Filho, recebeu para sua campanha R$ 500 mil da empresa Andrade Gutierrez. A PF apura ligações do candidato com a empresa fornecedora de material para a construção da refinaria, no município de Bacabeira. O ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau atua há muito tempo nessa área para a família do ex-presidente José Sarney (PMDB), pai da governadora do Maranhão, Roseana Sarney. Quando saiu do ministério, Rondeau foi trabalhar na Engevix, uma das cinco empreiteiras abraçadas pelo escândalo.

Recém-incluído na rumorosa relação do delator, o senador petista Delcídio Amaral também obteve recursos para sua campanha de empresas mencionadas como integrantes do esquema. A campanha de Delcídio ao governo de Mato Grosso do Sul recebeu R$ 622 mil da OAS, R$ 2,8 milhões da Andrade Gutierrez e R$ 2,3 milhões da UTC. Entre 2000 e 2001, Delcídio ocupou a diretoria de Gás e Energia da Petrobras. Com a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva para presidente, em 2002, ele se transferiu do PFL para o PT e apadrinhou a indicação de Nestor Cerveró, primeiro para a área de Gás e Energia, ocupada por Ildo Sauer, e, finalmente, para a área Internacional. Um dos depoentes da CPI da Petrobras no Congresso na última semana, Cerveró encontra-se no rol de investigados no escândalo da estatal. 


ELE, DE NOVO
O deputado Eduardo Cunha é outro integrante do PMDB incluído na lista do ex-diretor da Petrobras

Outros três políticos que aparecem no escândalo receberam, direta ou indiretamente, dinheiro das empreiteiras acusadas de irregularidades nos contratos com a Petrobras. O deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) foi agraciado com R$ 150 mil provenientes da UTC. Já o senador Francisco Dornelles (PP) obteve R$ 400 mil da Andrade Gutierrez e R$ 800 mil da Queiroz Galvão. À ISTOÉ, Dornelles admitiu que conhece Paulo Roberto Costa, mas, segundo o senador, não houve qualquer participação dele nessas doações. “Todas as doações recebidas pelo diretório do PP no Rio tiveram como origem empresas juridicamente aptas a fazê-las”, afirmou. O ex-ministro das Cidades Mário Negromonte foi contemplado com R$ 200 mil da OAS e R$ 100 mil da UTC. Na delação que fez à PF, Paulo Roberto Costa menciona ainda o governador Cid Gomes, do Ceará, com quem negociou a instalação de uma minirrefinaria no Estado. O projeto seria apenas uma fachada para um esquema de lavagem de dinheiro por meio de empresas que nunca sairiam do papel, conforme ISTOÉ denunciou em abril. “Não sei quem é Paulo Roberto. Nunca estive com esse cidadão e sou vítima de uma armação de adversários políticos”, disse o governador Cid Gomes à ISTOÉ na tarde da sexta-feira 12.

Quando a Polícia Federal iniciou as apurações, os investigadores tentaram abraçar um universo de temas. Sob a guarda do juiz federal Sérgio Moro, a PF buscava provas de crimes de evasão de divisas, contrabando de pedras preciosas e tráfico internacional de drogas, mas tinha dificuldade para amarrar uma linha de trabalho e caracterizar a ação de uma quadrilha. O acordo de delação do ex-diretor da Petrobras contribuiu, e muito, para apontar um rumo. Mas, para se livrar dos 50 anos de prisão que teria de pagar pelos seus crimes, Paulo Roberto Costa terá de trazer provas. Todos os políticos rechaçam as acusações do delator com o argumento de que não foram apresentadas provas. De fato, para que o depoimento do delator tenha relevância na elucidação da rede de corrupção, Costa terá de materializar suas afirmações. Pelo que se pode depreender até agora, as movimentações feitas com os recursos desviados da Petrobras abrangem o caixa formal dos candidatos, como mostra esta reportagem, e também dinheiro de caixa 2. No curso de seu trabalho para desvendar as tenebrosas transações, Sérgio Moro deu uma ordem: não quer depender de grampos ou suposições e vai fugir da “teoria do domínio do fato”, método que permeou o julgamento do mensalão, o maior escândalo de corrupção dos governos do PT.


Matéria: Revista ISTOÉ


VÍDEO - Professores da URCA entram em greve na próxima Segunda-feira, dia 15 de setembro.





Coisas (desta) república –– Em VEJA desta semana: O PT sob chantagem (postado por Armando Lopes Rafael)


Para evitar que o partido e suas principais lideranças sejam arrastados ao epicentro do escândalo da Petrobras às vésperas da eleição, a legenda comprou o silêncio de um grupo de criminosos — e pagou em dólar


O PODER E O CRIME - Enivaldo Quadrado (à direita), o chantagista, é pago pelo PT para manter em segredo o golpe que resultou no desvio de 6 milhões de reais da Petrobras, em outro caso de chantagem que envolve o ministro Gilberto Carvalho, o mensaleiro José Dirceu e o ex-presidente Lula (Montagem com fotos de Ailton de Freitas-Ag. O Globo/Joel Rodrigues-Folhapress/Rodolfo Buhrer-Estadão Conteúdo/Jeferson Coppola/VEJA)

Desde que estourou o escândalo da Petrobras, o PT é vítima de uma chantagem. De posse de um documento e informações que comprovam a participação dos principais líderes petistas num desfalque milionário nos cofres da estatal, chantagistas procuraram a direção do PT e ameaçaram contar o que sabiam sobre o golpe caso não fossem devidamente remunerados. Às vésperas da corrida presidencial, essas revelações levariam nomes importantes do partido para o epicentro do escândalo, entre eles o ex-presidente Lula e o ministro Gilberto Carvalho, um dos coordenadores da campanha de Dilma Rousseff, e ressuscitariam velhos fantasmas do mensalão. No cenário menos otimista, os segredos dos criminosos, se revelados, prenunciariam uma tragédia eleitoral. Tudo o que o PT quer evitar. Dirigentes do partido avaliaram os riscos e decidiram que o melhor era ceder aos chantagistas — e assim foi feito, com uma pilha de dólares.
O PT conhece como poucos o que o dinheiro sujo é capaz de comprar. Com ele, subornou parlamentares no primeiro mandato de Lula e, quando descoberto o mensalão, tentou comprar o silêncio do operador do esquema, Marcos Valério. Ao pressentir a sua condenação à prisão, o próprio Valério deu mais detalhes dessa relação de fidelidade entre o partido e os recursos surrupiados dos contribuintes. Em depoimento ao Ministério Público, ele afirmou que o PT usou a Petrobras para levantar 6 milhões de reais e pagar um empresário que ameaçava envolver Lula, Gilberto Carvalho e o mensaleiro preso José Dirceu na teia criminosa que resultou no assassinato, em 2001, do petista Celso Daniel, então prefeito de Santo André. A denúncia de Valério não prosperou. Faltavam provas a ela. Não faltam mais. Os dólares serviram para silenciar o chantagista Enivaldo Quadrado, ele próprio participante da engenharia financeira do golpe contra os cofres da maior estatal brasileira — e agora o personagem principal de mais uma trama que envolve poder e dinheiro.
Quadrado deu um ultimato ao tesoureiro do PT, João Vacari Neto: ou era devidamente remunerado ou daria à polícia os detalhes de documento apreendido no escritório do doleiro Alberto Youssef. O documento era um contrato de empréstimo entre a 2 S Participações, de Marcos Valério, e a Expresso Nova Santo André, de Ronan Maria Pinto. O valor desse contrato é de 6 milhões de reais, exatamente a quantia que Valério dissera ao MP que o PT levantara na Petrobras para abafar o escândalo em Santo André. É esse o contrato que prova a denúncia de Valério. É esse o contrato que, em posse de Quadrado, permitia ao chantagista deitar e rolar sobre os petistas.

(Fonte: VEJA)

VÍDEO - PLANTÃO CHAPADA DO ARARIPE - Professores do Crato retornarão às atividades na Segunda-Feira, com o compromisso de reajuste



Os professores da rede municipal de ensino do Crato decidiram em assembléia ocorrida nesta quinta-feira, 11 de setembro, suspender a greve em que se encontravam desde o dia 19 de Agosto, e aceitaram uma proposta do executivo de escalonamento de reajuste da gratificação da regência de sala. Os professores dividem opiniões contrastantes em relação à decisão da assembléia. Para a maioria, e para o presidente do SINDMCRATO, Júnior Matos, o que foi proposto não era o ideal, mas foi o possível. O vereador Amadeu de Freitas também concorda, e diz que nem sempre nas greves se consegue cem por cento daquilo que foi pedido, e o que foi conseguido, já pode ser visto como uma conquista dos professores. Outros professores discordam, inclusive a professora Nélia Paiva discorda, que não votou nas duas proposições, além de acrescentar na sua entrevista, a ser publicada logo mais na WebTV Chapada do Araripe, que o estado em que se encontra a educação do Crato é simplesmente desastroso.

Por: Dihelson Mendonça
www.blogdocrato.com
Desde 2005 registrando todo dia a História do Crato para a posteridade


Explosão demográfica na Região Metropolitana do Cariri – por Renato Casimiro


Há poucos dias o IBGE publicou suas estimativas para a população das nove cidades da chamada Região Metropolitana do Cariri (RMC). Na tabela acima, constam as duas colunas divulgadas pelo órgão (2010 e 2014). Fizemos pequeno exercício aritmético para verificar entre 2014 e 2026 quais seriam as populações destes municípios, e de modo particular o de nossa cidade frente a região. Deste modo, salvo qualquer reserva metodológica que se imponha, deveremos em Juazeiro do Norte, alcançar em 2026 a população de mais de meio milhão de habitantes (aprox. 501.775 habitantes). Os nove municípios da RMC deverão somar mais de um milhão de habitantes (aprox. 1.007.654 habitantes)


(Publicado originalmente no Blog Portal de Juazeiro,coluna de Renato Casimiro)

Sesc realiza Circuito Patativa do Assaré



Nesta sexta-feira (12), o Sesc dá início a mais uma edição do Circuito Patativa do Assaré. Realizado com o objetivo de valorizar e descentralizar a cultura local, o projeto leva a 11 municípios caririenses um apanhado das obras que representam a cultura popular brasileira. A programação acontece, até o dia 30 deste mês, nos municípios de Salitre, Tarrafas, Campos Sales, Assaré, Antonina do Norte, Farias Brito, Araripe, Nova Olinda, Potengi, Altaneira e Lavras da Mangabeira. No período, as cidades recebem atividades como espetáculos teatrais, contações de histórias e performances. A ideia é proporcionar um intercâmbio cultural aos atores, diretores e grupos envolvidos, oferecendo aos participantes a oportunidade de conferir, discutir e mostrar suas produções. Este ano, o projeto reúne os grupos Luz do Conto, Loucos em Cena, Anjos da Alegria, Grupo Ninho, Grupo Cícera de Experimentos Cênicos e os atores Thaylita Feitosa, Renê Rodrigues e Bete Pacheco.
           

Cidades – Circuito Patativa do Assaré 2014

Dia 12 – Salitre
Espetáculo: Tesouro de Contos – Grupo: Luz do Conto
Dia 16 – Tarrafas
Espetáculo: Sente-se e Ouça… Terreiro de Histórias do Cariri – Atriz: Bete Pacheco

Dia 17 – Campos Sales
Espetáculo: Retalhos de Minha Terra – Grupo: Loucos em Cena
Dia 19 – Assaré
Espetáculo: Tesouro de Contos – Grupo: Luz do Conto

Dia 22 – Antonina do Norte
Espetáculo: Sente-se e ouça… Terreiro de Histórias do Cariri – Atriz: Bete Pacheco
Dia 23 – Farias Brito
Espetáculo: Lendas Africanas – Ator: Renê Rodrigues

Dia 24 – Araripe
Espetáculo: Os Animartistas – Grupo: Anjos da Alegria
Dia 25 – Nova Olinda
Espetáculo: Bárbaro – Grupo Ninho

Dia 26 – Potengi
Espetáculo: Pelejas de Um Coração – Grupo Cícera de Experimentos Cênicos
Dia 29 – Altaneira
Espetáculo: Patativa Poesia Interventiva – Poesia Interativa – Atriz: Thaylita Feitosa

Dia 30 - Lavras da Mangabeira
Espetáculo: Tesouro de Contos – Grupo: Luz do Conto

SERVIÇO
Circuito Patativa do Assaré
Período: 12 a 30/9
Informações: (88) 3423.4444


Cuba enviará médicos para atuar contra o surto de ebola na África



O governo de Cuba vai enviar 165 profissionais de saúde para atuar no combate ao surto de ebola em Serra Leoa. O suporte inclui médicos, enfermeiros, epidemiologistas, especialistas em controle de infecção, especialistas em terapia intensiva e agentes de mobilização social. O grupo deve chegar a Serra Leoa em outubro e deverá ficar no país por seis meses. Todos os profissionais já atuaram antes na África. Segundo a  Organização Mundial da Saúde (OMS) foi a maior oferta de profissionais de um único país.

Dados divulgados hoje (12) pela OMS mostram que o vírus ebola atingiu 4.366 pessoas  e causou 2.218 mortes em Serra Leoa, na Guiné, na Libéria, na Nigéria e no Senegal até o dia 7 de setembro. Nos três primeiros países há um surto da doença. No caso do Senegal, houve apenas um paciente, que contraiu a doença na Guiné.  Segundo a OMS, as pessoas que tiveram contato com ele estão sendo monitoradas, mas, a princípio, não houve contaminação e o paciente já está curado.

Agência Brasil


Pesquisadores querem colocar a favela como tema da disputa presidencial



Os candidatos do PSDB e do PT à Presidência da República, Aécio Neves e Dilma Rousseff, respectivamente, serão os primeiros concorrentes da disputa a receber o livro Um País Chamado Favela, que traça uma radiografia das favelas brasileiras. A candidata Marina Silva, do PSB, receberá o livro em data ainda a ser confirmada. O trabalho aborda a situação de 63 favelas brasileiras a partir de visitas e entrevistas com 2 mil moradores. O objetivo é interferir nas políticas públicas destinadas a essa população.
Celso Athayde, criador da Central Única das Favelas ( Cufa), disse hoje (12) à Agência Brasil que se trata de reflexões sobre o que é preciso melhorar a partir do diagnóstico que foi traçado das favelas em todo o país. Há consenso em torno de temas como segurança pública e saúde, que ele considera  de maior dificuldade de  implantação nessas áreas do que no asfalto. “Todas elas clamam por isso, pedem por isso de maneira muito forte”. De acordo com o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, existem no Brasil em torno de 11,5 milhões de pessoas que vivem em aglomerados subnormais, as chamadas favelas. Athayde afiançou, porém, que o número é bem maior do que esse, na realidade.

O criador da Cufa considera essencial que as favelas sejam incluídas na pauta das eleições presidenciais porque são “o quinto maior espaço de voto, ou colégio eleitoral, do país”. Ele disse que as favelas precisam organizar os seus discursos, a partir das suas práticas. “O que a gente está tentando fazer no momento é, a partir de uma pesquisa científica, mostrar quais são os desafios que a gente tem nos anos que estão por vir. Isso tem que estar na pauta”. No Rio de Janeiro,  Athayde disse ser favorável à ampliação ao número de unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) nas comunidades, desde que melhore o relacionamento entre policiais e moradores e que a polícia tenha melhor qualificação. “Na verdade, quando você coloca polícia e não consegue acabar com o tráfico de drogas, você tem um ganho, que é reduzir a perda de vidas, mas na medida em que o tráfico continua, você acaba tendo uma outra questão que é a disputa de poder entre a polícia e o tráfico”. O morador, enfatizou, “fica o tempo todo ameaçado pelos dois lados, dentro de um conflito permanente e maior que aquele que já tinha”.
Celso Athayde enfatizou que o ideal é não existir favelas, mas um projeto  de habitação, segurança e transporte que deem condições para que essas pessoas morem com dignidade e segurança, com infraestrutura de transportes. “Porém, enquanto as favelas existirem, nós precisamos que elas sejam ouvidas e que façam parte da pauta. É preciso que esses parlamentares ou gestores nacionais pensem em políticas para essas pessoas. Do contrário, a cada ano que passe, nós só teremos aumentado a distância entre o país que se desenvolve e o país que continua subdesenvolvido”, apontou.

O primeiro candidato a receber um exemplar do livro, no próximo domingo (14), pela manhã, é Aécio Neves. O trabalho será apresentado pelos autores, Renato Meirelles, presidente do instituto de pesquisas Data Popular, e o próprio Celso Athayde. A presidenta Dilma Rousseff, que concorre à reeleição, receberá o seu na segunda-feira (15), à tarde, também na sede da Cufa, em Madureira, zona norte do Rio.

Fonte: Agência Brasil




Fontes de água secam no Maciço de Baturité


Mulungu/Guaramiranga/ Pacoti. A lamúria da escassez de água na serra é a mesma do sertão, com o adicional de um maior desce e sobe ladeira para deixar água em casa vinda de um chafariz com água barrenta, mas “é a que tem”. Para fazer a comida, tomar banho e lavar roupa. A falta de chuvas também comprometeu os reservatórios que abastecem a região, mas há outro adicional: o desmatamento para construção de casas de veraneio e hotéis, bem como o aumento da demanda por água gerada por esse crescimento populacional contribuiu para a “morte” das nascentes de água. Assim, cidades como Guaramiranga, Pacoti e Mulungu pagam uma conta alta no processo de urbanização. Nesse caminho das secas, o serrano, tal qual o sertanejo, mantém a esperança com a fé na devoção aos santos.

Altitude

Quanto mais alto, mais difícil de chegar água. Com pressão menor para subir pelos canos, a água chega pouca à casa de José Mairton, no Centro de Pacoti. Passa até dois dias sem água. “Quem não tem uma caixa d’água, ou muitos baldes para guardar, fica sem água. Em cidade com racionamento, quem tem caixa d’água é rei. Francisco Nailton, filho de José Mairton, é um vizinho sem caixa. Pede a bênção ao pai e licença para pegar água, afinal, são quatro crianças para alimentar. Mas a vida deles é “boa” se comparada aos moradores do Sítio Areia, 500 metros distante dali e uns 30 metros mais elevada. Há uma pressão menor para que a água, que já é pouca, suba. De acordo com o geógrafo Adriano Mendes, da Universidade Estadual do Ceará (Uece), os desmatamentos das encostas, provocado pelas construções, notadamente hotéis e casas de veraneio, têm gerado erosões e contribuído para a perda de água nas nascentes. A vegetação nativa possibilitava a infiltração no solo e, assim, acúmulo de água das chuvas.

Chafariz

Na casa de seu Luiz Gonzaga passa até uma semana sem aparecer água fornecida pela Companhia de Água e Esgoto (Cagece), que atende aos três municípios visitados pela reportagem. Por sorte, mora mesmo em frente a um dos chafarizes administrados pela Prefeitura Municipal. A água é obtida de um poço profundo e bombeada até o alto. “Não fosse o chafariz, não tinha água”, afirma. Não tivesse esse equipamento, as cerca de 30 famílias da “Rua 105″ teriam que buscar do outro lado da comunidade, que tem um chafariz abastecido com carro-pipa porque o poço profundo secou. Com o menor nível de água subterrânea, é preciso cavar cada vez mais fundo para se obter água. Mas cria-se um problema. Quem cava um poço de 40 metros “desvia” a água de quem tem um poço de 35 metros, por exemplo. O resultado é que o poço mais raso seca. E quando o poço chega próximo de 100 metros (que só consegue o poder público ou particulares com recursos suficientes), secam os poços residenciais da comunidade.

A localidade de Linha da Serra, em Guaramiranga, é conhecida pela estátua de Nossa Senhora de Fátima e por ter um dos principais mirantes da serra, de onde se avista bonito por do sol, o que se dá numa frequência maior do que a chegada de carro-pipa para abastecer o único chafariz da comunidade e as cisternas de quem as possui. “Não é todo dia que tem carro-pipa, falta água, e olha como vem”, afirma o agricultor Antônio Tadeu ao mostrar um balde branco com água muito escura. Sua esposa, Antônia Batista, relata que há vários casos de crianças acometidas com diarreia. “Só pode ser a água”, aponta.

Melquíades Júnior
Repórter
Diario do Nordeste – Regional


Em Barro (CE): Bispo coroa réplica da imagem-histórica de Nossa Senhora da Penha e crisma mais de 300 jovens – Por Patrícia Silva


Aconteceu no Santuário Diocesano da Divina Misericórdia, na cidade de Barro. Dom Fernando Panico crismou mais de 300 jovens e coroou uma réplica da imagem histórica da Padroeira de Crato e da Diocese, Nossa Senhora da Penha. Esta imagem ficará, a partir de agora, num altar daquele belo santuário. Ao final da Celebração Eucarística, Dom Fernando confirmou seu retorno àquela cidade, no próximo dia 6 de dezembro, levando uma relíquia do corpo de Santo Antônio, Padroeiro de Barro, que o bispo conseguiu na Itália para ser doada à população barrense. Haverá nova festa, naquela data, no Santuário Diocesano da Divina Misericórdia, de Barro, para receber a relíquia de Santo Antônio.

Santuário Diocesano da Divina Misericórdia - Barro(CE)

Candidato Cratense a Deputado Estadual FRANZÉ BRITO desiste da campanha e apóia José Ailton Brasil


"Um homem precisa conhecer suas limitações...nós nos reunimos e vimos que necessitaríamos de mais de 30 mil votos" - "O Crato precisa de um novo time político, um novo grupo, que possa jogar com mais seriedade e mais compromisso, e estas eleições oferecem o momento ideal para que este novo grupo seja formado".  ( Franzé Brito )


O candidato Cratense a Deputado Estadual, Franzé Brito convocou uma coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira, dia 12 de setembro, para anunciar que desistiu da sua candidatura a uma vaga no legislativo Cearense. O motivo apresentado foi o de encontrar grandes dificuldades na reta final da sua campanha. Segundo Franzé, "Um homem deve conhecer suas limitações" e procurou sua esposa, que era seu principal "cabo eleitoral", além de consultar as suas bases, que são os colegas da maçonaria, onde foi feita uma reunião para a verificação das possibilidades, e chegou-se à conclusão que a realidade de uma quantidade de votos que lhes foi passada anteriormente, ficava bem abaixo do necessário para vencer as eleições para Deputado Estadual. Segundo Franzé, inicialmente, foi calculado algo em torno de 15 a 20 mil votos, mas a realidade atual aponta para acima de 30 mil. Então, segundo ele, "pôs os pés no chão e declarou que nessas condições, não poderia chegar lá", e partiu para a retirada da sua candidatura.

Na coletiva, Brito, já não mais candidato, declarou seu apoio ao colega José Ailton Brasil, em cujo comitê foi realizada a entrevista. Segundo Franzé, José Ailton é uma pessoa íntegra, que possui idéias de desenvolvimento para a cidade do Crato semelhantes às dele. Indagado por vários radialistas e jornalistas, adiantou que a decisão não foi comunicada oficialmente ao seu partido, já que foi pensada unilateralmente nos últimos dias, e que apoiando agora o José Ailton Brasil, certamente que irá apoiar também a chapa majoritária, formada por Camilo Santana para governador, quando antes, apoiava o Eunício Oliveira. Quando questionado por este repórter se isto não representaria uma ruptura ou mudança de ideais, ou ainda uma possível falta de confiança nos ex-companheiros de partido, este declarou que em todas as coligações existem pessoas boas e bons projetos, que são colocados para o bem da população, e é natural que mudando o seu apoio ao José Ailton Brasil, siga também para o apoio a toda a chapa, mas adiantou que não houve qualquer mal-estar ou desentendimentos com o seu partido, para que viesse a tomar esta decisão.
Na entrevista, o ex-candidato ressaltou ainda que o Crato se encontra numa situação política que precisa de um novo grupo, com novas idéias, "um novo time político que possa jogar com mais seriedade e mais compromisso" e vê estas eleições, como o momento em que este novo grupo estará sendo formado no Crato. 

Por sua vez, o candidato José Ailton Brasil declarou que recebeu com muita alegria o apoio do ex-deputado. Segundo ele, foi uma transição tranquila, houve um entendimento com a loja maçônica, e o foco principal é a cidade do Crato, sendo que a grande preocupação do Franzé era de que o Crato carece de um bons representantes no poder legislativo Cearense, e que este é o momento de se fazer uma reflexão sobre quem realmente oferece as melhores condições e preenchem os melhores requisitos.

Na entrevista, Franzé Brito disse que não desistiu da política, e que nas próximas eleições deverá se candidatar ao cargo de vereador, só que, irá pensar com mais realidade, começando por baixo, e  com os "pés no chão".

Por: Dihelson Mendonça
www.blogdocrato.com


Mais uma: Professores da Urca decretam nova greve


Os professores da Universidade Regional do Cariri (Urca) decidiram em uma assembleia realizada na última quarta-feira, 10, retomar a greve, suspensa em janeiro de 2014, na próxima segunda-feira, 15. Segundo Augusto Nobre, presidente do Sindicato dos Docentes da Urca (Sindurca), a greve é causada pelo não cumprimento do acordo feito por parte do Governo do Estado. As principais reivindicações são a posse imediata dos 26 professores já convocados pela Universidade e um calendário definido para a realização de outro concurso para o preenchimento de 122 vagas.
“Estamos cobrando basicamente duas coisas que foram acertadas com ele [Cid Gomes, governador do Estado]: A liberação da contratação de 26 professores aprovados nos concursos anteriores. Esses professores já foram chamados pela Universidade, fizeram todos os exames, entregaram a documentação exigida pelo Governo e esperam desde o mês de março pela posse, que consiste na publicação no Diário Oficial do Estado”, afirmou o presidente do sindicato.
 Ainda segundo Augusto Nobre, o retorno dos professores da Urca a greve pode ter sido a primeira das Universidades Estaduais do Ceará, já que os três sindicatos (Sinduece, Sindiuva) trabalham em conjunto.
 “Os três sindicatos atuam em conjunto. Cada sindicato já fez a primeira assembleia e realizará a segunda. Existe a perspectiva de que, se o governador não resolver a situação até a realização da próxima assembleia, eles também retornem a greve.”,  revelou Augusto Nobre.
 Em nota emitida em seu site oficial, a Urca afirma que, mesmo diante da greve, todas as atividades administrativas, de pesquisa e a realização do próximo processo seletivo serão mantidas normalmente, além de assegurar o pagamento das bolsas universitárias.
(Fonte: “O POVO on line”)

Coisas da República: Para mão perder o poder vale tudo contra o adversário ( Postado por Armando Rafael )




O PT não ficou inerte diante da ascensão de Marina Silva nas pesquisas eleitorais. Comandada pelo veterano e medalhado publicitário João Santana, sua máquina de propaganda passou a despejar sobre a candidata do PSB uma combinação violenta de mentiras e falsificações. Reportagem em VEJA desta semana mostra como se dá essa ofensiva e aponta suas manipulações de fatos
A decisão do PT de passar o trator em Marina Silva foi tomada no dia 1º de setembro em um jantar no hotel Unique, em São Paulo, logo depois do segundo debate entre os candidatos à Presidência, no SBT. Estavam à mesa a presidente e candidata do partido, Dilma Rousseff, o ex-presidente Lula, o marqueteiro João Santana, o ex-¬ministro Franklin Martins, o ministro Aloizio Mercadante e o presidente do PT, Rui Falcão. Juntos, chegaram à constatação de que o fenômeno Marina era bem mais sustentável do que parecia a princípio. Se nada fosse feito, concluíram, Marina Silva estaria sentada na cadeira de presidente da República pelos próximos quatro anos. “As pesquisas mostravam isso”, disse a VEJA um ministro do governo. “Não tínhamos alternativa a não ser partir para cima com tudo.” Àquela altura, a candidata do PSB aparecia empatada com Dilma no primeiro turno e 10 pontos à frente no segundo. Lula resumiu o clima reinante e deu a ordem de marcha: “Precisamos reagir e reorganizar a tropa”.

Como sempre nesses casos, com uma equipe azeitada, acostumada a trabalhar em conjunto há muitas campanhas e conhecedora dos limites éticos, ou da falta deles, não foi preciso ser muito explícito sobre o que precisava ser feito. O próprio diagnóstico do problema embutia sua solução. Marina tinha virado uma entidade sagrada, uma combinação de espírito da floresta com o espírito do capitalismo, metade Chico Mendes, metade Steve Jobs. Decidiu-se que o processo de destruição da candidatura Marina seria eufemisticamente chamado de “dessacralização”.

Logo a máquina de propaganda petista, comandada pelo veterano e medalhado publicitário João Santana, mostrou a que viera. Em menos de uma semana o resultado começou a aparecer no programa eleitoral de Dilma e nas inserções de televisão e rádio. Nunca se viu na história eleitoral deste país uma combinação tão violenta de mentiras, falsificações, manipulações, exageros e falsas acusações como a despejada pelo PT sobre Marina.

(Fonte: revista VEJA)

12 setembro 2014

Hora de saber - Por: Emerson Monteiro


Nem sempre podemos ignorar, pois existe a hora de saber, quando todo mistério se desfaz. Sobre essa hora queremos falar, apoiados na indispensável atenção do leitor.
Tanto disseram sobre tantas coisas, enquanto o essencial permanecia posto à margem, que isso agora vem a lume, parido na força visceral da precisão, no chamado enigma humano, centro e motivo deste ligeiro comentário. De início, abordemos o cérebro, que se compõe de uma figuração dupla, montado sob a estrutura dos dois hemisférios, que, articulados entre si, geram a sua função principal: o esquerdo e o direito, no dois da mesma concepção nas outras coisas naturais.

Chineses conheciam esses aspectos e os estudavam sob a designação de Princípio Único do Universo, ou Lei da Bipolaridade. Tudo tem que ter o seu contrário para poder existir - Yin/Yang. No Egito Antigo, o sábio Hermes Trismegisto examinara o assunto, considerando que um mesmo princípio perpassa todas as coisas que existem. Assim, obedecemos, mesmo que diante de aparentes desobediências, por nos achar submetidos à Lei universal. Outros exemplos revelam as tais dicotomias complementares: mulher/homem; noite/dia; Lua/Sol; escuro/claro; doce/salgado; baixo/alto; negativo/positivo; frio/quente. Pares de equivalências se distribuem com perfeição, lições constantes dos valores eternos que os mantêm. Onde pisarmos, cumpriremos as ordens eternas do Supremo Ser, criador do equilíbrio de tudo o que há.

Tais evidências persistem na energia elétrica, que apresenta os dois pólos: terra e fase, ou fogo. Terceira alternativa inexiste além da harmonia dessas lateralidades, totalizando a força. Quaisquer disfunções redundariam no desmantelamento e posterior inércia dos sistemas. Ao ocorrer desequilíbrio nos extremos, o barco da ordem irá a pique. Quando falamos que o cérebro se estabelece nesses dois inter-complementos, vale observar também que são partes à procura do todo, conclusão dos estudiosos da alma nas várias escolas, isso que assegurar saúde mental por via de negociações conosco mesmos, na maior de paz interna e obtenção da almejada felicidade. Vertentes religiosas, igualmente, indicam o nosso outro lado como a trilha do encontro rumo à evolução, plano elaborado pelos milênios afora, no processo denominado de Individuação pelo psicanalista suíço Carl Gustav Jung.

Jesus de Nazaré marcou a história sob o signo de Cristo (o Ungido de Deus), o Eu verdadeiro que nos ensina; Sidarta Gautama, por sua vez, ficou conhecido como Buda, o Iluminado da Ásia. Na Canção Sublime, dos vedas, Arjuna ouviu Krishna, a Suprema Personalidade Divina, que o conduziria à vitória maior sobre os exércitos da Ilusão. Já Saulo de Tarso mudou até de nome (Paulo) após encontrar o Cristo em pleno caminho de Damasco. Isto para citar alguns dos fenômenos mais notáveis de transformações que marcariam a História.

Em quem votar – Por: Dom Fernando Arêas Rifan (*)

           
Aproximam-se as eleições. Devemos encará-las com seriedade para votar certo e bem, pois do nosso voto também depende o futuro do nosso país e a definição da vida política de nossa pátria. Por isso, nós, Bispos do Estado do Rio de Janeiro, fizemos uma pequena cartilha de recomendações para essas eleições, que tem sido distribuída nas igrejas. A Igreja não tem partidos nem candidatos. Não impõe nomes a serem sufragados nem obriga a votar em determinados candidatos. Somos contra o clientelismo e o chamado “voto de cabresto”. Assim como a Fé, o voto deve ser racional. A Igreja deixa à livre e responsável decisão dos eleitores católicos a escolha em quem votar. Ajuda-nos, porém, nessa reflexão. Diz, sobretudo, em quem não votar. Há candidatos e partidos que não podem receber o nosso apoio.

Procure conhecer os candidatos: conduta, ideias e partidos. Observe se seus candidatos estão comprometidos com a justiça, segurança, combate à violência, dignidade da pessoa, respeito pela vida humana desde a concepção até a morte natural. Não vote em candidatos ou partidos, que sejam favoráveis ao aborto e à eutanásia. Vote apenas em candidatos que promovam e defendam a família, segundo sua identidade natural conforme o plano de Deus. Jamais se deve votar em candidatos comprovadamente corruptos. “É muito difícil que um corrupto consiga voltar atrás”, falou o Papa Francisco aos Parlamentares italianos. Dê o seu voto apenas a candidatos com “ficha limpa”, pois o homem público deve ter honestidade. Diga não à corrupção. Mas não só dos políticos e candidatos como à tentação de corrupção, que cada um de nós sente: não favoreça a corrupção eleitoral, à compra de votos, votando por interesse material e não com consciência. Voto não é troca de favores.

Ademais, observe se o candidato trabalha para o bem comum ou para o seu próprio interesse. Veja se ele representa apenas o seu grupo ou partido ou se pretende promover políticas que beneficiam a todos: o bom governante e legislador governa e faz leis para todos. Vote em candidatos comprometidos seriamente com a superação da pobreza, com a educação, saúde, moradia, saneamento básico, respeito à vida e ao meio ambiente. “Rezo ao Senhor para que nos conceda mais políticos que levem verdadeiramente a sério a sociedade, o povo, a vida dos pobres” (Papa Francisco, Evangelii Gaudium, 205). Vote em candidatos que respeitem a liberdade religiosa e de consciência, não sejam fanáticos nem fundamentalistas religiosos, e que garantam o ensino religioso confessional e plural nas escolas públicas.

Pelo seu passado e pelo seu discurso se pode conhecer o candidato. E acompanhe os políticos depois das eleições, para cobrar deles o cumprimento das promessas de campanha e apoiar suas ações políticas e administrativas.

Essa participação na política é o importante e correto exercício da cidadania. Lembre-se que voto não tem preço, não se compra nem se vende. E tem várias e sérias consequências.

(*) Dom Fernando Arêas Rifan, Bispo da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney

Show de Lenine no cariri, dia 27 de setembro



Nos dias 26 e 27 de setembro, o Sesc apresenta o show do cantor e compositor Lenine. As apresentações, que fazem parte do Estacionamento da Música, acontecem em Iguatu e Juazeiro do Norte. No show “Voz e violão”, o cantor revisita seu repertório para mostrá-lo ao público de uma maneira mais intimista. “É a oportunidade de conhecer a canção despida e sem subterfúgios, da maneira como foi concebida”, explica.
O público presente vai poder conferir grandes sucessos, como: “Paciência”, “Jack Soul Brasileiro” e “Hoje eu quero sair só”. A seleção de músicas feita para a apresentação costura as três décadas de carreira do leão do norte.
O show tem abertura do cantor e compositor cearense Isaac Cândido, com uma de fusão de choro, baião, tango, salsa, instrumental brasileiro, baladas e rock. Uma mistura de ritmos  com sotaques do nordeste brasileiro acentuando uma poesia de forte influência concretista.
Os ingressos podem ser adquiridos nas Unidades do Sesc de cada cidade.

SERVIÇO
Estacionamento da Música – Show Lenine

Dia 26 - Iguatu
Local: Unidade Iguatu do Sesc (R. Treze de Maio, 1130)
Horário: 21h
Entrada: R$ 10,00 (comerciário); R$20,00 (conveniado e usuário)
Informações: (88) 3581.1130

- Ingressos disponíveis no SAC da Unidade

Dia 27 - Juazeiro do Norte
Local: Unidade Juazeiro do Norte do Sesc (Rua da Matriz, 227)
Horário: 20h
Entrada: R$10,00 (comerciário/estudante); R$20,00 (usuário/ conveniado)
Informações: (88) 3512.3355/ 3587.1065
- Ingressos disponíveis a partir das 12h do dia 22/9


Em primeira mão - Candidato Cratense a Deputado Estadual FRANZÉ BRITO anuncia renúncia à disputa eleitoral.



O candidato Cratense a Deputado Estadual, Franzé Brito anunciou na noite desta quinta-feira, dia 11 de setembro que estará renunciando à concorrência de uma vaga no legislativo Cearense. Os detalhes dos motivos que o levaram a esta dessa decisão serão revelados em uma entrevista coletiva à imprensa a ser realizada na tarde de hoje, sexta-feira ( 12 ). O Blog do Crato e a WebTV Chapada do Araripe estarão presentes no evento.

Dihelson Mendonça 
www.blogdocrato.com



Edições Anteriores:

Setembro ( 2014 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30